abril 16 2017 Comentários

O perigo das gambiarras

As famosas gambiarras devem ser eliminadas das instalações elétricas, pois comprometem a eficiência dos equipamentos e a segurança do imóvel e de seus usuários. Um exemplo de adaptações que podem provocar acidentes e prejuízo é o uso do T, o popular benjamin, na ligação de diversos aparelhos numa mesma tomada. O excesso de equipamentos sobrecarrega os fios que alimentam a tomada, causando choques e até a queima dos aparelhos, sem falar do desperdício de energia elétrica. O ideal é ter uma tomada para cada equipamento e é justamente aí que entra um bom projetista, que saiba prever as necessidades gerais do usuário.

Fios desencapados e mal isolados, bem como as emendas malfeitas, podem gerar fuga de corrente, aumentando o risco de choques. Isso também pode aumentar o consumo de energia e, em função dos choques, colocar em risco a vida dos moradores da casa.

Os disjuntores das instalações elétricas também merecem cuidado. O desligamento de um disjuntor é sinal de problema nas instalações e a causa deve ser pesquisada por alguém habilitado. Não é raro, nesses casos, que o leigo faça a substituição do disjuntor por outro de maior capacidade para resolver o problema. No entanto, trata-se de um dispositivo de segurança de instalação. Em caso de desligamento, é sinal de que algo está errado. Com a simples troca, o problema vai persistir, podendo se tornar mais grave.

Outra dica importante para quem deseja refazer instalações elétricas ou aumentar o número de equipamentos elétricos e eletrônicos em casa é verificar o tipo de energia fornecida pela concessionária. A tensão poderá ser de 127 ou 220 volts e o fornecimento monofásico, bifásico ou trifásico. Caso o fornecimento seja de 127 volts e haja necessidade de ligar um equipamento de 220, será preciso mudar a entrada de energia.

Fuja do “gato”, a conexão clandestina com a rede elétrica

Você conhece aquelas ligações clandestinas de energia, os populares “gatos”? Poucos imaginam o quanto essa prática pode ser perigosa. As instalações elétricas clandestinas, normalmente, não obedecem a nenhum padrão técnico, não possuem nenhum tipo de proteção e colocam em risco não só a vida dos usuários, como também toda a população. Além de ser crime, fazer ligações clandestinas pode provocar um acidente com morte.

Desvio de energia pode levar à prisão

O processo por desvio de energia elétrica pode levar à prisão ou pena alternativa e a prática, caracterizada criminalmente como furto de energia elétrica, configura-se por instalações modificadas, desligamento e ligação direta na rede, sem passar pelo medidor, ou adulteração do mesmo.
A pena prevista é de prisão, o que pode ser substituída por prestação de serviços comunitários, além de multa e reparo do dano, de acordo com os antecedentes do réu.

Veja também outras dicas da Somar Energia:

Para eventuais dúvidas, entre em contato conosco: (19) 3805-3191 / (19) 3862-6799 / contato@somarenergia.com.br