novembro 01 2019 Comentários

Combate ao furto de energia

Furto de energia é crime e está sujeito às penalidades do artigo 155 do Código Penal Brasileiro, cuja pena pode alcançar até oito anos de reclusão. Além de representar riscos de acidentes graves à população, a energia furtada é paga por outros consumidores, através do repasse na tarifa de energia. As perdas contribuem para tornar a conta de luz mais cara para todos os consumidores.

O valor da energia furtada e os custos para identificar e coibir as irregularidades são levados em consideração pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) para estabelecer o quanto a energia custa para cada consumidor. Além do impacto na conta de luz, os furtos e fraudes de energia pioram a qualidade do serviço prestado, prejudicando todos os consumidores. As ligações clandestinas sobrecarregam as redes elétricas, deixando o sistema de distribuição mais suscetível a interrupções no fornecimento de energia.

O valor da energia furtada e os custos para identificar e coibir as irregularidades são levados em consideração pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) para estabelecer o quanto a energia custa para cada consumidor. Além do impacto na conta de luz, os furtos e fraudes de energia pioram a qualidade do serviço prestado, prejudicando todos os consumidores. As ligações clandestinas sobrecarregam as redes elétricas, deixando o sistema de distribuição mais suscetível a interrupções no fornecimento de energia.

Quando alguém furta energia, na verdade, está prejudicando a todos. Não deixe que isso aconteça com você. Se você souber de alguém que furta energia no seu bairro ou na sua rua, denuncie!